sábado, 9 de agosto de 2008

A História dos Cartões de Natal DIFERENÇAS

Porque se tratou de uma experiência única, curiosa e com resultados fantásticos, só possível porque se juntou um núcleo de pais com bom entendimento e vontade de trabalhar, gostava de deixar aqui uma nota sobre a história dos Cartões de Natal DIFERENÇAS.

Face a inúmeras dificuldades financeiros com que o DIFERENÇAS se debate todos os meses, era uma vez a mãe Marcelina que, mais ou menos há um ano, disse para a mãe Francisca: "Sabes, podíamos inventar uns cartões de Natal, tipo Unicef, para vender a empresas na altura do Natal. Acho que a empresa do meu marido podia estar interessada e, quem sabe, também outras empresas".

Vai daí que começámos a magicar que giro, giro era as ilustrações serem feitas pelos miúdos. Mas, como se destinavam a empresas, era importante os cartões terem um design profissional. E talvez outros pais pudessem ajudar a angariar outras empresas interessadas. E, se calhar, uma mãe do Porto que é designer, podia ajudar com as maquetes. E não sei quem conhecia uma gráfica que podia imprimir com toda a confiança. Etc, etc, etc.

Organizámos acções de artes plásticas com os miúdos, falámos com a mãe Bita que se dispôs logo a tratar das maquetes e afins, orçamentámos o trabalho com a gráfica, pedimos ajuda à mãe Vão e ao pai Celestino que nos arranjaram alguns clientes importantes, pedimos ajuda às terapeutas, às senhoras da recepção, ao Dr. Miguel Palha, eu sei lá....conseguimos envolver uma série de pessoas para que o projecto viesse a ver a luz do dia.

Trabalhámos em plena sintonia Lisboa/Porto via e.mail e telefone durante 4 meses sem nos conhecermos pessoalmente. Esta foi a parte mais engraçada que me faz pensar que a vontade de fazermos qualquer coisa em prol da nossa criançada pode ultrapassar muitas barreiras, quanto mais não sejam as geográficas. Trabalhei 4 meses com a Bita sem nunca lhe ver a cara. A Bita mandou-me contactos de amigos pessoais, com quem falei pessoalmente, que foram incansáveis na angariação de clientes entre os seus conhecidos.
Tivemos várias noitadas de trabalho, ao telefone e por e.mail, que foram palco de muitas gargalhadas (sobretudo quando a Bita se enganava nas correcções das maquetes).

O resultado superou qualquer expectativa. Foram impressos cerca de 250.000 cartões, para mais de 50 empresas, o que nos deu uma visibilidade fantástica.
Angariámos cerca de 35.000 euros, essenciais para pagar os custos de manutenção da Instituição. E várias empresas que foram contactadas mas que, por razões diversas, não aderiram ao projecto, vieram a contactar-nos posteriormente para colaborarem em outras iniciativas.

O saldo foi verdadeiramente positivo.

Este ano, gostávamos de bisar o sucesso desta empreitada e, quem sabe, conseguir resultados ainda melhores - mais cartões a circular, mais empresas a aderir, melhores ilustrações e, sobretudo, mantêr o fabuloso espírito de equipa que tornou este projecto possível.

Para isso vamos passar o verão a trabalhar (em Lisboa e no Porto) - a fazer novas sessões de artes plásticas, a maquetizar novas propostas e a procurar melhores orçamentos.
Em Setembro teremos novo catálogo disponível e nessa altura contaremos com a ajuda de todos para fazer do Natal de 2008 um inesquecível sucesso de vendas dos cartões DIFERENÇAS. Porque é importante podermos continuar a contar com um Centro de Desenvolvimento que acompanhe as nossas e outras crianças diferentes.

Boas férias a todos!
Francisca Prieto

3 comentários:

Marcelina Souschek disse...

Por tudo isto, caros pais, não deixem de aparecer nas sessões de artes plásticas, mesmo quando a vontade de sair de casa é pouca!!!
Os resultados são sempre espantosos, os artistas MUITO talentosos e os pais bastante divertidos.

JOAO MARIA disse...

olá! Não podemos ir da ultima vez, mas queremos ir a todas as secções de pintura.Parabens a todos por estas iniciativas!!Vou por este texto no meu blog para divulgar
Joao Maria, Carla e Joao

Tia Luísa disse...

Parabéns pelo vosso trabalho !
Como sempre, estou disponível para as tarefas de empacotamento ! Bem hajam!
beijocas da tia Luísa